Diferença entre Público-Alvo e Persona.

diferença de persona e publico alvo
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on email
Share on linkedin

Atualmente existem diversos recursos para uma marca se prospectar no mercado. E com tantas possibilidades, informações e ferramentas é comum que os empresários fiquem confusos na hora de tomar a decisão correta.

Quando se tem um negócio e quer alcançar cada vez mais o seu público, é necessário criar um bom direcionamento. No marketing, temos 2 maneiras: o público-alvo e a persona, cada uma dessas estratégias tem características diferentes, e quanto mais bem definidos os objetivos, mais fácil de se alcançar o resultado esperado.

Alguns anos atrás bastava conhecer e definir o seu público potencial, mas agora parece que só isso não é suficiente. Saiba qual é a diferença entre Público-alvo e Persona, e entenda melhor a importância deles para o seu negócio.

 

O que é Público-alvo?

Definir um público-alvo para um negócio costumava ser o 1º passo para iniciar uma campanha de marketing. Ele é a definição social, econômica e demográfica de quem vai consumir o seu produto ou serviço.

Geralmente o público-alvo traz informações como:

  • estado civil;
  • formação;
  • gênero;
  • hábitos de compra;
  • idade;
  • profissão;
  • economia;
  • região.

 

Exemplo de um público-alvo definido:
Pessoas do sexo feminino, de 50 à 75 anos, com curso superior, com renda mensal entre R$ 5 mil à R$ 10 mil, viúvas, aposentadas, que moram na cidade de São Paulo e estão em busca de um companheiro.

 

Durante muito tempo, a definição do público-alvo era a única maneira de profissionais de marketing e publicidade determinarem para quem iriam anunciar.

Mas com os novos hábitos de consumo e a riqueza de informação e segmentação que o marketing digital oferece, é necessário uma percepção mais precisa do consumidor e das suas características para que as campanhas sejam realmente eficientes.

 

O que é Persona?

Persona, Brand Persona, ou buyer persona é um perfil específico e bem detalhado de uma pessoa real ou quase real do cliente ideal de uma empresa, ele é utilizado no Marketing Inbound (ou marketing de atração). O objetivo é que uma empresa compreenda melhor quem é o cliente e do que ele precisa, possibilitando estratégias de marketing mais assertivas.

Ela é uma boa solução para entender as novas necessidades do consumidor conectado. Uma persona traz mais detalhes, criando uma maior conexão e empatia da sua equipe de marketing com o cliente, o que leva a uma criação e uma segmentação mais focada e eficiente.

Ao criar uma persona você encontra informações como:

  • um nome fictício, para facilitar a conexão;
  • uma breve história sobre o dia a dia da persona;
  • profissão;
  • hábitos de compra;
  • estilo de vida;
  • redes sociais favoritas;
  • hobbies;
  • valores;
  • dores relacionadas ao seu produto;
  • dúvidas;
  • ambições.

 

Exemplo de uma Brand Persona:
João tem 60 anos, trabalha como segurança em um banco no centro de Belo Horizonte, tem ensino médio completo e ganha R$ 1,5 mil por mês. Gosta de comprar jornais a caminho do trabalho diariamente para ler sobre a cidade e notícias do seu time. Gosta de gastar pouco com esse hábito, gastando entre R$ 0,50 e R$ 1,00. É casado e tem 2 filhos que já estão no ensino médio, perto de sair de casa. Aos fins de semana, João gosta de ir a bares com os amigos ou ir ao estádio acompanhar os jogos de seu time.

 

Então a Persona é mais importante que o Público-alvo?

Não, ambos são importantes em diferentes etapas do marketing. Enquanto o público-alvo dá informações mais abrangentes sobre o cliente ideal, a persona traz um maior nível de detalhes, para ajudar a sua equipe de marketing a criar mais empatia e visualizar a melhor linguagem, tom de voz e abordagem nas campanhas e comunicação da empresa com seu público.

 

 

 

Fonte: Rock Content

You May Also Like…